Trajetória

Giba-dog

Gilberto Lourenço Marson, o Giba, nasceu em 10 de agosto de 1953, em São Bernardo do Campo, São Paulo. Filho de Pedro e Judith Marson, Giba é bisneto de imigrantes italianos, que chegaram na cidade em 1886. Casado com Marizete Marson, tem dois filhos, Tiago e Diego.

fotos-250

Estudou no colégio São José, no ginásio Menino Jesus, na escola estadual João Ramalho e formou-se em Jornalismo, pela Universidade Metodista de São Paulo. Foi bancário, comerciário e empresário no ramo de postos de combustíveis e de comunicação no JOB – Jornal de Bairros.

Foi candidato a vereador pela primeira vez em 1976, pelo partido “MDB”, e posteriormente em 1988. Em 1992 tornou-se suplente, assumindo a vereança em 1993. Reeleito em 1996 com expressiva votação, em 2000 foi o vereador mais votado na cidade. Tornou-se deputado estadual em 2002, sendo o quarto deputado melhor avaliado pela ONG “Voto Consciente”, entre os 94 parlamentares estaduais.

Em 2009 assumiu e criou a Secretaria de Gestão Ambiental na Prefeitura de São Bernardo do Campo, realizando o plano de governo do prefeito Luiz Marinho na temática ambiental.  Estabeleceu o Conselho Municipal de Meio Ambiente, que depois foi transformado em Conselho Municipal da Cidade. Formatou com outras secretarias, a política municipal de saneamento básico, com seus planos de água, esgoto, drenagem e de resíduos sólidos.

Teve importante participação na formatação da Lei Específica da Billings. Concluiu e aprovou no legislativo, a Lei da Política Municipal de Meio Ambiente, discussão que se arrastava por mais de vinte anos na Prefeitura.

fotos-250-2Estabeleceu por convênio com a Cetesb, o licenciamento ambiental para atividades de impacto local, agilizando os licenciamentos. Implantou a fiscalização na preservação, conservação e recuperação ambiental nas áreas de manancial, com infraestrutura de funcionários, equipamentos, veículos. Estabeleceu também a fiscalização por helicóptero, semanalmente, evitando a degradação ambiental da Mata Atlântica e manancial da Billings.

Participou ativamente no projeto da usina de recuperação energética, que recuperará o lixão do Alvarenga e trará para a cidade o novo sistema de limpeza pública e destinação dos resíduos da cidade, incentivando a reciclagem, reutilização, coleta seletiva por cooperativa de catadores, e a geração de energia elétrica através da incineração do lixo orgânico contaminado, evitando que o lixo recolhido na cidade seja depositado em aterros da região.

Implantou o Projeto Orientar, que inspecionou gratuitamente mais de 10 mil veículos a diesel, orientando sobre a emissão de poluentes. Plantou mais de quarenta mil árvores, em compensação ambiental, além de coordenar o recebimento da unidade de conservação do Parque Riacho Grande e viveiro escola municipal, como contrapartidas do rodoanel. Implantou a ecoescola, com cursos de agente socio ambiental voluntário, que formou mais de 400 agentes, além de diversos cursos ambientais.

Foi responsável pelo licenciamento ambiental de grandes obras como a do hospital de clínicas e o recapeamento da estrada do Rio Acima no pós-balsa. A permanência da Estrada do Montanhão aberta no trecho que corta a cidade de Santo André foi outra conquista junto com moradores.

Anúncios